quinta-feira, 9 de maio de 2013

CAT: 1.500 vagas para menor de idade - salários chegam a R$ 700,00

 

 

CAT: 1.500 vagas para menor de idade - salários chegam a R$ 700,00

 

Maior parte das oportunidades não exige experiência - candidatos, a partir dos 16 anos, estão aptos a participar do processo seletivo.

 

Os jovens, a partir de 16 anos, têm ótimas chances de conquistar um emprego no Centro de Apoio ao Trabalho (CAT), da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo. Das 6.439 vagas, perto de 1.500 são destinadas a esse público e não exigem experiência anterior.

Somente para atendente de lanchonete, dentro das mais de 6.400 vagas da semana no CAT, são oferecidos salários entre R$ 3,05 por hora e R$ 700,00 por mês – total, nessa atividade, de 1.389 empregos. Os candidatos precisam ter, pelo menos, o fundamental incompleto para participar do processo seletivo.

As 60 vagas para empacotadores exigem o ensino médio incompleto dos candidatos – salário de R$ 678,00. Para atendente de balcão são 20 vagas. Os salários variam de R$ 687,00 a R$ 702,00, sendo exigido o ensino médio incompleto.

As demais vagas são para assistente de vendas e lavador de automóveis, ambas exigem o fundamental completo. Salários variam entre R$ 678,00 e R$ 700,00.

 

Outras informações estão disponíveis no site www.prefeitura.sp.gov.br/trabalho ou na Central de Atendimento ao Munícipe, pelo telefone 156.

 

Importante: A quantidade  de vagas veiculadas pela Secretaria Municipal do Trabalho e do Empreendedorismo pode sofrer alterações conforme a procura e o preenchimento de nossos cadastros.

 

 

O Quadro Geral de Vagas do CAT está disponível no site da Secretaria.

 

 

 

 


“Esta mensagem, incluindo seus anexos, é confidencial e seu conteúdo é restrito ao destinatário da mensagem. Caso você a tenha recebido por engano, queira, por favor, retorná-la ao destinatário e apagá-la de seus arquivos. É expressamente proibido o uso não autorizado, replicação ou disseminação da mesma. As opiniões contidas nesta mensagem e seus anexos não necessariamente refletem a opinião do órgão emissor”.