sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Heliópolis ganhará mais 5 mil unidades habitacionais

Canteiro de obras do Residencial Heliópolis I, condomínio IV - foto: Fábio Arantes/Secom
O prefeito anunciou sanção do projeto de lei para construção de habitações em Heliópolis
Projeto será executado com parcerias entre governos Estadual e Federal. Famílias que tiveram suas casas atingidas pelo incêndio na região estão entre as beneficiadas  
Anúncio contou com a participação de movimentos de habitação
A Prefeitura anunciou nesta sexta-feira (2) a construção de 5 mil moradias na região do Heliópolis, na Zona Sul da capital. As casas serão construídas em um terreno de 420,1 mil metros quadrados, no Sacomã. A lei nº 15.842, que implementa o Empreendimento de Habitação de Interesse Social (EHIS) na área, foi sancionada pelo prefeito Fernando Haddad e publicada hoje no Diário Oficial da Cidade. Durante o anúncio, o prefeito destacou que o principal mérito da lei foi alterar o propósito ao qual o terreno, em grande parte ocioso, seria destinado. 
Cerimônia de anúncio ocorreu no CEU Meninos, em Heliópolis
De posse da Petrobras, a área será em breve adquirida pela Caixa Econômica Federal para a construção das unidades habitacionais destinadas às famílias que hoje estão em aluguel social - muitas delas, desabrigadas pelo incêndio que atingiu a região no início de julho. "Vamos transformar Heliópolis em um bairro que tem tudo de bom, com tudo a que essa população tem direito", afirmou o prefeito. Cerca de R$ 500 milhões serão investidos no projeto habitacional, que contará com parcerias da Prefeitura com os programas Casa Paulista e Minha Casa, Minha Vida, dos governos Estadual e Federal, respectivamente. "Todo mundo vai entrar na dança para mudar Heliópolis. Política se faz com parcerias e nós temos que nos entender por vocês", afirmou Haddad. 

 Córrego faz parte da urbanização do trecho
A cerimônia de anúncio, que ocorreu no CEU Meninos, em Heliópolis, foi acompanhada por centenas de moradores e representantes de movimentos sociais. "A área da Petrobras representa um grande sonho no sentido de transformar Heliópolis em um lugar onde todos tenham um lugar para morar", afirmou Antônia Cleide Alves, da União Nacional de Assistência aos Servidores. De acordo com os movimentos sociais, a luta pelo terreno ocorre há 20 anos. O secretário municipal de Habitação, José Floriano, afirmou que o projeto garantirá o alcance de uma das metas da Prefeitura. "Depois do projeto de lei nós verificamos que o nosso Programa de Metas realmente vai se concretizar e vamos conseguir executar 55 mil unidades habitacionais", disse. Para o início do projeto, é ainda necessário a emissão de um laudo ambiental que já está sendo realizado pela própria Petrobras. Terreno Floriano afirmou que a Secretaria Municipal de Habitação já conseguiu a emissão de posse de um outro terreno, que era da Sabesp e que, em breve, a segunda fase do projeto Residencial Heliópolis será colocada em prática. Mais de 150 unidades habitacionais devem ser entregues até setembro de 2014. "Eles já estão com ordem de serviço e iremos dar continuidade a essas obras", afirmou. "Apesar de toda essa poeira da obra quando tudo ficar pronto a região aqui vai melhorar muito, principalmente para as crianças que ficam transitando aqui", afirmou Núbia Santos, moradora da região e vizinha ao córrego Gaivotas, que está sendo canalizado.
Fotos: Fábio Arantes / SECOM.